Sabor Paulista genuino em pleno Japão

Então imagina que você esta no Japão e de repente se depara com algo que te lembra o brasão paulista e não, você não esta sonhando… você consegue mesmo ler o que está escrito abaixo do logo e diz:: CAFÉ PAULISTA! Surreal!

O lugar foi fundado por volta de 1909 por um senhor japonês que foi ao interior de São Paulo e se apaixonou pelo nosso café e desde então está na mesma família passando de geração a geração, e hoje é o café mais antigo de todo o Japão. Que lindo isso!

Apesar de toda a pinta, ninguém fala Português e o proprietário, que já há alguns anos tem terras produzindo café no interior de São Paulo e exportando para todo o Japão, só passa por lá uma vez por semana. Mas, nem por isso o atendimento deixa de ser fantástico! De modo geral você é sempre muito bem atendido no Japão, porém o CAFÉ PAULISTA tem mesmo alguma coisa a mais de especial.

Quando dissemos que éramos de São Paulo, a garçonete que não entendia muito bem inglês chamou o gerente e vocês não imaginam a festa! Todos os funcionários queriam nos conhecer!!! Aparentemente eles nunca conheceram ninguém de São Paulo 🙂 Foi mesmo muito divertido. Então, quando descobriram que era nosso 11o aniversário de casamento, surpresa! Ganhamos vários presentes e não nos deixaram pagar a conta! (tudo bem que acabamos voltando praticamente todos os dias pela proximidade do nosso hotel) Até o meu capuccino veio decorado com o número 11 🙂

O preço não tem nada a ver com nenhum “café paulista” que eu conheço, mas afinal de contas estamos em Tóquio, e apesar disso, verdade seja dita é tudo MUITO BOM! Do cafézinho ao capuccino e do pãozinho aos doces, é tudo muito gostoso e de altíssima qualidade.

A decoração reproduz a nossa São Paulo dos anos 30, e os clientes habituais acabam ajudando a criar o clima ( clientes mundialmente conhecidos por sua fama histórica de “intelectuais” e afins, que inclui na sua lista John Lennon e Yoko Ono, entre outros).

Com a entrada do Starbucks e suas cópias no mercado japonês, vai ficando difícil os tradicionais cafés se manterem vivos, e o CAFÉ PAULISTA está na vanguarda deste movimento e mais vivo do que nunca!

Eles oferecem desde canecas (mugs), acessórios, máquinas de café tradicional e claro, a sua linha de cafés importada diretamente da sua própria fazenda no interior de São Paulo! É aquele espírito genuíno e artesanal que você não consegue encontrar nas grandes redes… NOTA 10!

どうもありがとう, Dōmo arigatō!

Café Paulista
Nagasaki Centre
8-9-16 Ginza
Chuo-ku, Tokyo
Telefone 03 3572 6160
Segunda a Sábado 8:30-22:00
Domingo 12:00-20:00
Facebook
Paulista.co.jp

Advertisements

Workshop de sobremesas francesas em Paris – Café Gourmand

Em Janeiro, estive em Paris. Sempre tive o sonho de aprender a cozinhar como os franceses ( Não deixem meu marido italiano ler isso ).

Como estava passeando, não tinha tempo de fazer um curso completo de culinária, então resolvi me inscrever num workshop de um dia e aprender pelo menos algumas sobremesas. E então escolhi o Café Gourmand. Um conceito muito KOOL de juntar várias mini-sobremesas, num prato só. Além de delicioso, é lindo de se ver. Aquela coisa de comer com os olhos!

O Café Gourmand é um conceito culinário muito interessante e pelo que pesquisei, acredita-se que surgiu em Paris, por volta do ano de 2005.

É prático, te dá a oportunidade de provar vários sabores e a melhor parte: sem culpa, são mini-sobremesas. Te dá a impressão de que você não vai engordar. Será?

A minha experiência foi ótima e por incrível que pareça, (haha) acreditem… Eu consegui fazer tudo bonitinho!  Pois bem, vamos ao que interessa:

O programa era composto de 3 pratos: Compote de Poire et Langue de Chat  – compota de pera e língua de gato, o biscoito. Baba au Rhum e  Creme Brûlée Chocolate.

cafegourmand

Começamos pelo Creme Brûlée – Eu achei o máximo ser de chocolate. É inovador. É delicioso e super fácil de fazer, desde que você tenha os ingredientes e equipamento corretos. Dá prá fazer adaptando alguns ingredientes e substituir o maçarico pela grelha do forno, mas não vai sair igual, acredite. O segredo da cozinha francesa é a minuciosidade, a escolha exata dos ingredientes. E junto com isso, a técnica que é própria deles. Outra coisa! Nada de medir ingredientes em xícaras, como fazemos no Brasil. Tem que ter balança. Tudo é medido em gramas, até as gemas.

Enquanto fazíamos a massa do Baba, a professora chef,  já estava com as peras descascadas e  no fogo para fazer a compota. Foi tudo muito dinâmico. No começo achei que não ia dar tempo, mas uma tarde foi suficiente para aprender tudo. E assim foi. Nos dividimos em grupos e cada grupo ia fazendo uma coisa. Quando nos demos conta, o básico estava pronto e era hora de montar os doces. Essa parte foi mais demorada. É tudo feito ali. Desde o chantilly, até tirar as sementinhas de baunilha da própria folha. Incrível mesmo! Apaixonante.

Se vocês quiserem saber mais, eu posso postar as receitas.

E aí? Já tá com água na boca?

La Cuisine Paris
80 Quai de l’Hôtel de ville
75004 Paris, France
01 40 51 78 18
lacuisineparis.com