Saiba quais são os principais mitos da maquiagem e as dicas que funcionam.

Oi meninas 🙂

Hoje, nós vamos falar sobre alguns dos mitos da maquiagem. Assim como a moda, a maquiagem é um modo de expressão. Uma maneira de mostrarmos o nosso estilo, a nossa personalidade. É criar a partir de uma tela em branco, vários quadros diferentes. É brincar de ser várias mulheres, sem deixar de ser você mesma.

Mas é tanta informação, tantas referências, que no final nunca sabemos se estamos fazendo certo ou errado. Na verdade, não existe uma regra absoluta para nada. O que importa é você se sentir bem e confortável. Não tenha medo de experimentar. Use a sua criatividade e vamos quebrar os mitos.

kasualkool_redlips

1.  O batom vermelho – Toda mulher pode usar batom vermelho. Cada tom de pele, vai ter um tom de vermelho que vai combinar. Não importa se você é negra, branca, morena ou oriental. O importante é experimentar. Não compre sem provar. Não importa se na embalagem a cor é linda, ou se aquele tom de vermelho fica bem na sua amiga. Escolher batom, é como comprar roupa, você precisa provar, prá saber se cai bem. É para isso que servem as amostras.

Como regra geral, os tons de vermelho que na mistura tem como base, a cor azul, valem para todas. Aliás, o batom vermelho nunca sai de moda. E neste momento é uma tendência forte. Eu amo olhos com delineador gatinho combinados com um bom batom vermelho. Esta tem sido minha make preferida ultimamente.

kasualkool_foundation

2. A base – Testar a cor da base  na sua mão, não funciona. A pele das mãos recebe muito mais sol e  passa por menos processos estéticos. Portanto, a cor do seu rosto é sempre mais clara ou diferente do resto do seu corpo. Encontrar a cor certa da base é uma tarefa complexa. Eu tenho uma técnica para resolver o problema e já contei aqui.

Para saber se a cor é a certa, o melhor seria testar em luz natural. Mais uma vez as amostras servem para que possamos testar os produtos antes de comprá-los. Teste as cores no seu próprio rosto ou pescoço. O resultado final tem que ser natural. Aquele que não te muda, não te mascara, porém corrige as pequenas imperfeições.

É importante dizer que a nossa pele, incluindo a do rosto, muda de cor ao longo do ano. Se for pegar muito sol no verão (use protetor solar sempre), você provavelmente terá que mudar a cor da sua base  para combinar com o resto do corpo. Vejo muita gente com o corpo super bronzeado e o rosto mais branco. Não fica bem.  A boa maquiagem deve ser harmoniosa, equilibrada.

kasualkool_powder

3. Pó compacto ou translúcido – Não, você não tem que obrigatoriamente aplicar pó após a base. Principalmente no rosto todo. Se você tem a pele mista ou oleosa como a minha, e não consegue viver sem o pó, você pode passá-lo apenas na zona T para tirar o excesso de brilho. A pele bonita é aquela viçosa, natural e com brilho. Essa é a pele de hoje. A que vemos nos desfiles de moda, nas revistas… e não é sem razão que as melhores marcas estão investindo em tecnologia para criar bases que produzem este tipo de efeito na pele. A pele iluminada.

Eu não tenho usado pó, prefiro investir num bom primer para fazer a make durar. O máximo que faço é usar um lencinho normal tipo kleenex, pressionando levemente sobre a testa, logo após a aplicação da base. Outro truque que funciona muito bem, é passar o seu tônico diário nas partes mais oleosas, antes da base. Quando estou numa fase muito oleosa, uso lencinhos próprios para tirar a oleosidade da pele, como esses – aqui.

Para as peles mais maduras e secas, essa dica é ainda mais valiosa. O pó entra dentro das ruguinhas e causa uma aparência mais envelhecida. Se não tiver jeito e você tiver que usar pó, prefira o translúcido transparente. Mas acredite, existe vida sem pó.

kasualkool_panda_reverse

4. O corretivo –  Se eu tivesse que escolher, este seria um dos produtos que eu levaria para uma ilha deserta. Corretivo e máscara. O corretivo, na minha opinião é até mais importante que a base. A aplicação correta deste produto, não é assim complicada, mas pelo que parece até as celebridades estão sujeitas a um dia de corretivo fail. O mito de que o corretivo deve ser sei lá Deus quantos tons abaixo da cor da sua pele, caiu por terra. Veja a montagem acima.

Na verdade, o corretivo deve se aproximar ao máximo do tom real da sua pele. A função é uniformizar e não te deixar com cara de palhaço. Se você tem olheiras, daquelas escurecidas, use um corretivo que tenha um fundo pêssego antes do seu corretivo normal. Os tons mais claros, servem para iluminar e não corrigir as imperfeições da área dos olhos. Os iluminadores são produtos diferentes e até podem desempenhar as duas funções, mas se você quer perfeição, é melhor separar as duas coisas. Eu prefiro os corretivos mais hidratantes, com consistência mais suave, levinha. Eu detesto corretivo que evidencia ainda mais as marquinhas de expressão. Especialmente em peles maduras. Na hora de comprar o seu corretivo, tenha a certeza de que você está comprando o corretivo certo para o seu tipo de pele.

kasualkool_blush

5. Blush – Hoje em dia, é quase heresia usar o blush nas maçãs do rosto. Aquela técnica de passar o blush mais na lateral é linda, mas não existe uma fórmula fixa que funciona para todos. Maquiagem é arte. Tudo vai depender do que fica melhor. Alguns tipos de rosto combinam com o blush mais central, outros com o lateral e na maioria das vezes, uma combinação equilibrada das duas técnicas.

Uma dica legal, é passar o blush onde você fica naturalmente corada quando se exercita ou quando toma sol. Cada pessoa é diferente. Conheça os seus traços, experimente e veja o que fica melhor. Se aplicado corretamente, o blush pode até dar aquele efeito lift que toda mulher adora.

Gostaram das dicas? Eu por muito tempo achei que existia só um jeito de me maquiar. Fui aprendendo através de cursos e muita prática. Pegue o seu estojinho de make e tente você também. É divertido 😉